• Home
  • /Notícias
  • /“​São muitas as Américas Latinas dentro deste continente”
#encontros
“ São muitas as Américas Latinas dentro deste continente”

“​São muitas as Américas Latinas dentro deste continente”

Compartilhe

Escolas Transformadoras participa de encontro de educadores latinoamericanos em Brasília

Por Raquel Franzin e Antonio Lovato

Com essa frase de uma educadora porto-riquenha terminou o 4º Encuentro Nuestra América, realizado nos dias 12 e 13 de junho, no campus da Universidade de Brasília. 100 educadores de 12 países se reuniram nesses dois dias de intercâmbio de experiências educativas e reflexões sobre os rumos da educação no continente.

A equipe do Programa e as Escolas Transformadoras Colégio Viver (Cotia-SP), Serta (Glória de Goytá-PE) e Vila Verde (Alto Paraíso de Goiás-GO) participaram da iniciativa. O que nos une? O que nos identifica? O que nos distingue? Foram perguntas muitas vezes trazidas à tona.

Para Abdalaziz de Moura, um dos fundadores do Serta, devemos ​assumir o desafio de “aproveitar as tecnologias de inúmeros movimentos sociais no Brasil e América Latina que possam compor com a educação formal.”

​O momento de retrocessos ​e ameaças à sistemas de garantias de direitos ​que muitos países da América Latina vêm sofrendo reforça a importância desse encontro​ para Maria Amélia Cupertino, diretora do Colégio Viver​. “Creio que é muito importante estreitar os laços entre educadores e iniciativas de transformação da educação na América Latina. No encontro ficou muito claro o quanto temos em comum, de raízes e de sonhos. Um encontro como esse nos enche de esperança e alegria.”

​Dos desafios comuns entre os países ​destacados ao longo dos dois dias estão: legislação, compreensão de educação como ato político, sustentabilidade, interfaces entre educação alternativa e educação formal, modelos hegemônicos de identidades, saberes e fazeres, ancestralidades e educação, profundas desigualdades de oportunidades, entre outros.

​Foi também a semelhança dos problemas sentidos por cada país que trouxe esperança para Fernando Leão, diretor da Escola Vila Verde. “Se os problemas são comuns, as soluções também são. O compromisso de mantermos a rede ativa, com troca de experiências e de visitas, o compromisso de nos lembrarmos sempre de nossos sonhos – pewa – me deu a certeza de que chegamos um pouco mais perto de nossa utopia e que esta utopia, contradizendo Eduardo Galeano, não se afastou, mas também deu uns passos em nossa direção.”

O Encuentro Nuestra America foi criado em 2012 com o objetivo de fortalecer e cultivar uma rede latino-americana em prol de uma sociedade mais justa, democrática e educativa e está previsto para ocorrer novamente daqui dois anos.​

​Para saber mais: www.encuentrodenuestraamerica.org​

 

Comentários